A Swing City Orquestra



 

 
Com o passar do tempo, a evolução das tendencias estéticas e das imposições financeiras dos novos mercados, as orquestras dedicadas ao "entertainment" foram desaparecendo.
Ficou a memória gravada dos "gloriosos" anos 30 e 40 em que o swing balançava a sociedade numa cadência dançante, popular, capaz de aproximar as pessoas e de as reconciliar com o quotidiano.

Tambem com o passar do tempo a musica foi afastando cada vez mais as pessoas para uma dança individual onde o "corpo a corpo" foi desaparecendo no boum-boum psicadélico das discotecas.

Para muitos ficou porem a nostalgia dos grandes temas cantados e acompanhados por orquestra. Para outros existe um desejo "retro" de poder vir a dançar ao som de uma orquestra e (re)aprender a linguagem do corpo a corpo.
É neste contexto que surge a ideia de criar a Swing City Orquestra, capaz de re-viver os grandes temas da era do swing e não só.

 

Formação da Swing City Orquestra

1 cantor(a)
2 trompetes
3 saxofones
1 trombone
1 guitarra
1 contrabaixo
1 bateria

Direccção musical: Laurent Filipe e Eddy Goltz


 
 
VOLTAR