O Nino Rota Jazz Project

Pela sua genial riqueza imagética,
indissociável de toda a filmografia de Fellini,
a música de Nino Rota continua bem viva.


 

 
Contrariando o destino que remete normalmente a musica de cinema para um plano meramente funcional , Nino Rota soube criar melodias da sabor popular, que transpareceram para alem das imagens. Essas melodias da vastíssima obra do compositor continuam pois a existir, como matéria orgânica, pronta a ser re-aproveitada sob multiplos contextos e pretextos. Daí, a (im)pertinencia de adaptar alguma dessa musica fantástica, a um "ensemble" constituido por dez músicos capazes de a levar, ocasionalmente, para o campo da improvisação.


A instrumentação escolhida é aquela que, em complemento da tradicional "secção rítmica" de jazz, permite representar as diversas texturas orquestrais de forma individual e colectiva.

Relativamente ao reportório seleccionado, cabe salientar que a maior parte das peças aparecem na sua versão temática quase integral, como é o caso do "Ballet Suite La Strada", escrito posteriormente ao filme, e no qual encontramos temas de outras obras de Nino Rota.


"Uma orquestra compactada, sempre disponível para um jogo de sucessivas (des)multiplicações cromáticas". (A. Curvelo in "Público")


..."imaginosa transcrição da partitura sinfónica de Rota...e hábil recriação tímbrica..."

(M. J. Veloso in "Diário de Noticias")


Instrumentação

2 trompetes, 1 tuba-trombone-bandolim, 2 saxes-clarinete, 1 violino, 1 guitarra, piano-orgão, contrabaixo, bateria.


 
 
VOLTAR